segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Hipertensão Arterial na Gestação



A hipertensão arterial na gestação pode aparecer sem a menor evidência de doenças prévias por volta da vigésima semana de gravidez, com inchaço de mãos e face, associada à perda de proteínas na urina e à possibilidade de complicações graves, como a eclâmpsia. “Os cuidados nutricionais da gestante hipertensa devem ser iniciados bem antes da concepção, no sentido de atingir e manter um peso ideal, evitando a obesidade”, afirma a endocrinologista e nutróloga Ellen Simone Paiva.

Se o problema acomete a mulher há tempos, ele deve ser pcuidadosamente compensado, permitindo estabilidade hemodinâmica e metabólica para garantir o fluxo sangüíneo da placenta, evitando a progressão de lesões que possam prejudicar a gestante e o feto, bem como a saúde da mãe após o parto.

Por isso, são muito importantes as consultas pré-natais a cada 15 dias, com a orientação do médico obstetra, para acompanhamento da gestação, cuidando, assim, do desenvolvimento fetal e da saúde da mulher, uma vez que o agravamento das alterações metabólicas ocorre à medida em que a gravidez evolui.


Nenhum comentário:

Postar um comentário