sábado, 30 de abril de 2011

Cuiabá é a capital com o maior percentual de obesos do país


Mais de 18% da população cuiabana é obesa.  



Cuiabá é a capital com o maior percentual de obesos do país, sendo que 18,6% da população cuiabana adulta é considerada obesa. No país, 48,1% da população brasileira está acima do peso e 15% são obesos. Há cinco anos, a proporção era de 42,7% para excesso de peso e 11,4% para obesidade. Os dados são da pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel Brasil 2010), divulgada hoje pelo Ministério da Saúde.

Segundo a pesquisa, se for considerada somente a população masculina do país, mais da metade dos homens está acima do peso (52,1%). Entre as mulheres, a proporção é de 44,3%. Em 2006, a pesquisa apontava excesso de peso em 47,2% dos homens e em 38,5% das mulheres.
Em Cuiabá, 54,1% da população masculina acima dos 18 anos está acima do peso. Entre as mulheres, o percentual é menor (46,6%). Entre os obesos, os homens também são maioria na capital (19%), contra 18,4% de mulheres obesas.

Para Deborah Malta, coordenadora de Vigilância de Agravos e Doenças Não Transmissíveis da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, o expressivo crescimento no número de pessoas com sobrepeso e obesidade, em um curto período, é uma tendência mundial.

“A ocorrência do excesso de peso decorre do sedentarismo e de padrões alimentares inadequados. Essa é uma tendência mundial e o Brasil não está isolado. Ela é um reflexo do baixo consumo de alimentos saudáveis como frutas, legumes e verduras e do uso em excesso de produtos industrializados com elevado teor de calorias, como gorduras e açúcares, além de baixos níveis de atividade física”, explicou a coordenadora.

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, disse que, mantido o ritmo atual, o Brasil terá em 13 anos o mesmo número de obesos que os Estados Unidos têm atualmente. "Se nós mantivermos o ritmo de crescimento no índice de obesidade] que o Brasil vem tendo, em 13 anos nós vamos ter o mesmo índice de prevalência que os Estados Unidos têm atualmente", ressalta.

A pesquisa mostra que 14,2% dos adultos não fazem nenhuma atividade física no tempo livre e que 30,2% dos homens e 26,5% das mulheres assistem televisão por mais de três horas ao dia. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a prática de 30 minutos de atividade física pelo menos cinco vezes por semana.
Acima do peso X Obeso

As proporções de excesso de peso são calculadas de acordo com o Índice de Massa Corporal (IMC). Qualquer pessoa pode descobrir qual é o próprio estado nutricional com base no peso e na altura.


Segundo Jarbas Barbosa - Secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde

"No caso da obesidade, nós temos que trabalhar com duas medidas básicas. A primeira é a instrução. A pessoa saber se informar, fazer a escolha adequada quando vai fazer a feira no supermercado. Uma segunda medida, sem dúvida nenhuma, é que a melhoria dos padrões sociais no Brasil tem propiciado um maior acesso aos bens de consumo e essa instrução pode fazer com que, ao invés de adquirir alimentos que não tem nenhum valor nutricional mais que engordam, as pessoas possam adquirir mais frutas e legumes."

FONTE: Redação site TVCA com G1














terça-feira, 26 de abril de 2011

Consumo de gorduras durante a gravidez influencia na obesidade infantil


Data:            23/03/2011Autor(a):       Rita de Cássia Borges de CastroFotógrafo:    Camila G. Marques

Pesquisadores americanos publicaram na revista The American Journal of Clinical Nutrition um estudo que avaliou o consumo de ácidos graxos durante a gestação e concluiu que as mães que apresentavam aumento no consumo de ômega-3 tiveram filhos com menor adiposidade.

Trata-se de um estudo de coorte que teve o objetivo de avaliar a associação entre as quantidades de ácidos graxos ômega-3 (n-3) e 6 (n-6) presentes na dieta materna e suas concentrações sanguíneas com a adiposidade infantil em crianças de até 3 anos de idade. Os autores trabalharam com a hipótese de que uma maior exposição pré-natal aos ácidos graxos n-3 seria inversamente associada com obesidade infantil.

Foram recrutadas gestantes entre os anos de 1999 a 2002, atingindo um total de 1120 gestantes e seus respectivos filhos avaliados do nascimento até 3 anos de idade. A adiposidade infantil foi medida pela soma das dobras cutâneas subescapular e tricipital, sendo o risco de obesidade medido pelo índice de massa corporal maior ou igual ao percentil 95 para idade e sexo.

Nas mães, a média do consumo de ômega-3 foi de 0,15 ± 0,14 g de EPA (ácido eicosapentaenoico) + DHA (ácido docosahexaenoico)/dia. Nas crianças, a soma das dobras cutâneas foi de 16,7 ± 4,3 mm, e 9,4% das crianças estavam obesas. A análise estatística mostrou que a cada aumento nas concentrações sanguíneas de DHA + EPA houve diminuição na soma das dobras cutâneas [-0,91 mm (IC 95%: -1,63, -0,20 mm)], além de menor risco para a obesidade (risco relativo de 0,68). Foi constatado também que a maior proporção plasmática de n-6: n-3 esteve associada à maior somatória das dobras cutâneas e probabilidades de desenvolver obesidade.

“Estes resultados sugerem que a maior ingestão de fontes dos ácidos graxos ômega-3 durante o pré-natal estão associados com menor adiposidade na infância. Nesta coorte, como em outras populações da América do Norte e Europa Ocidental, o consumo de alimentos fontes de ácidos graxos ômega-3 durante a gestação ainda está bem abaixo das concentrações recomendadas”, comentam os pesquisadores.

“Estudos anteriores constataram que maior ingestão de ácidos graxos ômega-3 pode estar associada com menores taxas de obesidade e melhor desenvolvimento neurocognitivo. Estudos posteriores deverão fornecer evidências adicionais sobre a contribuição destes ácidos graxos na prevenção de desfechos relacionados com a adiposidade na infância”, concluem.
Referência(s)

Donahue SM, Rifas-Shiman SL, Gold DR, Jouni ZE, Gillman MW, Oken E. Prenatal fatty acid status and child adiposity at age 3 y: results from a US pregnancy cohort. Am J Clin Nutr. 2011 Feb 10. [Epub ahead of print]

domingo, 24 de abril de 2011

EMAGRECER DEPOIS DA PASCOA!!!


O QUE É OBESIDADE? É uma doença crônica, que atinge mais de 50% da população brasileira, e tem como causa na maioria das vezes os maus hábitos alimentares. Porém existem outros fatores, como: Estresse, Doenças Hormonais, Falta de Atividade Física. Existem também outras doenças que estão relacionadas como: Diabetes, Pressão Alta, Colesterol Elevado, Doenças do Coração, entre outras.

COMO PREVENIR?

EXERCÍCIO FÍSICO – Realização de atividade física (queima calorias, melhora capacidade cardíaca e respiratória, acelera o metabolismo auxiliando a dieta).

NUTRIÇÃO – É o coração do programa. Conhecendo a importância da escolha dos alimentos que serão consumidos e modificando os hábitos alimentares.


EQUILIBRE SUA VIDA.
CONSULTE UM NUTRICIONISTA!

sábado, 23 de abril de 2011


Carré de cordeiro com purê de mandiquinha
Ingredientes
1g de alho amassado
150g de carré de cordeiro
Sal a gosto
Purê
100g de mandiquinha salsa
20g de creme de leite light
5g de margarina light
1g de noz moscada
Sal a gosto
Molho
3ml de azeite de oliva
Aparas de cordeiro
1g de farinha de trigo
20ml de vinho tinto seco
Folhas de alecrim

Modo de preparo
Tempere o cordeiro e asse-o com o osso voltado para cima até dourar (20 minutos). Cozinhe a mandioquinha descascada em água e sal. Escorra e liquidifique-a colocando a margarina e o creme de leite aos poucos. Transfira para uma panela e tempere com a noz-moscada e o sal. Aqueça o azeite e refogue a cebola, acrescente as aparas do cordeiro, misture as ervas, o sal. Frite por mais 10 minutos ou até ficarem dourados. Junte a farinha de trigo, mexa bem e adicione o vinho tinto. Deixe cozinhar por 8 minutos ou até evaporar o álcool. Retire do fogo e peneire o molho.


quarta-feira, 20 de abril de 2011

Exagerando no chocolate? Siga cardápio light


SUGESTÃO DE CARDÁPIO – PASCOA

....É para quem está exagerando no chocolate!!!



Ceviche
Ingredientes:
200 g de filé de salmão
200 g de filé de linguado

1 xícara (chá) de tomates cereja
1 ½ xícara (chá) de suco de laranja lima
1 xícara (chá) de suco de limão
½ pimentão vermelho
1 cebola roxa, picada
½ xícara (chá) de coentro, picado
4 colheres (sopa) de azeite de oliva
sal, orégano e pimenta-do-reino, a gosto

Modo de preparo:
1. Separar todos os ingredientes pedidos na receita. Fazeros sucos de laranja lima e limão.
2. Cortar os peixes em tiras de 1 cm de espessura. Colocar numa tigela e regar com 1 xícara (chá) do suco de laranja lima e todo o suco de limão. Tampar e levar à geladeira por 2h.
3. Enquanto o peixe está na geladeira, picar a cebola e o coentro  bem finos, e cortar os tomates cerejas ao meio.
4. Retirar a pele do pimentão: regar com azeite de oliva  e colocar o pimentão no forno pré-aquecido à 220°C. Deixar assar por 20 minutos. Retirar do forno e colocar num saco plástico até esfriar. Retirar a pele, que sairá facilmente, e cortar o pimentão ao meio. Descartar as sementes e cortar em tiras de ½ cm de espessura.
5. Após 1h30 de geladeira, acrescentar ao peixe a cebola picada, o tomate cereja e o pimentão. Levar à geladeira novamente por mais 30 minutos.
6. Retirar da geladeira e escorrer toda a água que se formou. Temperar com sal, pimenta-do-reino, orégano, azeite, coentro e a ½ xícara (chá) restante de suco de laranja lima. Misturar delicadamente para não quebrar as tiras de peixe e sirva imediatamente.



Salada mediterrânea de grão-de-bico
Ingredientes:
3 xícaras (chá) de grão-de-bico
2 pimentas dedo-de-moça em rodelas finas
100 g de queijo de cabra (opcional)
2 colheres (sopa) de coentro picado
2 colheres (sopa) de salsinha picada
1 colher (sopa) de hortelã picada
1 xícara (chá) de azeite de oliva
1 cebola roxa fatiada
3 colheres (sopa) de vinagre
sal, a gosto

Modo de preparo:
1. Numa panela grande cobrir o grão-de-bico com bastante água - como se fosse cozinhar macarrão. Levar ao fogo e deixar cozinhar por aproximadamente 50 minutos para ficar macio, mas sem deixar desmanchar.
2. Enquanto o grão-de-bico cozinha, separar e picar todos os ingredientes da receita.Se for usar o queijo de cabra ou branco, cortar em cubos de 1 cm.
3. Depois de cozido, escorrer a água e transferir o grão-de-bico para uma tigela. Juntear todos os outros ingredientes e misturar bem. Temperar com azeite, vinagre e sal. Servir frio.

Salada de verdes
Ingredientes:
Alface roxa, crespa, americana
Rúcula
Agrião
Endívia / espinafre

Modo de preparo:
1. Para fazer uma boa salada verde o segredo é escolher folhas bem variadas e, é claro, que não estejam machucadas. 
Salada bem lavada, é fundamental: depois do banho de água corrente, deixe-as de molho 20 minutos numa tigela com 1 litro de agua e 1 colher de sopa de agua sanitária. Em seguida escorrer a agua e deixar secar. Salada molhada é salada sem sabor!
2. Só lembrando: temperar na hora de servir, o sal faz com que as folhas murchem muito rapidamente. Dicas de Molho: vinagrete, maracujá, limão com azeite de oliva.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

OVOS DE PASCOA DIET

Essa é a época mais doce do ano e até mesmo quem  tem Diabetes não pode ficar fora dessa.

Confira algumas sugestões de Ovos de Páscoa DIET!



RECOMENDAÇÃO: 
30G - 50G DE CHOCOLATE(MEIO AMARGO ATÉ 60% DE CACAU)/DIA,

NADA DE EXAGEROS!!!

ESCLAREÇA COM SEU NUTRICIONISTA SE SUA ALIMENTAÇÃO ESTÁ ADEQUADA E EQUILIBRADA PERMITINDO CONSUMIR ESSES DOCES.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Páscoa: Chocolate derretido - como derreter sem erros

Esse post faz farte dos preparativos para Páscoa.


Dicas perfeitas para derreter o chocolate sem erros. Seja para confeccionar bombons, seja para founde, ou simplesmente colocar por cima daquele bolo para um toque super especial.

Não há segredos, basta seguir exatamente como manda a instrução. com o tempo cada um irá adquirir seu próprio jeitinho e fará tudo de olhos fechados.
- No Fogão:
Coloque água em uma panela grande e leve ao fogo. Quando ferver, desligue e coloque dentro da panela, em contato com a água, uma travessa de vidro menor com o chocolate picado. Mexa bem até o chocolate derreter. Se a água esfriar e o chocolate ainda não estiver completamente derretido, repita o processo. Nunca leve o chocolate diretamente ao fogo, pois ele pode queimar e perder completamente o sabor e a cremosidade.

- No Microondas:
Coloque o chocolate em barra em um refratário. Leve ao microondas em potência médica por 3 minutos (tempo para barra de chocolate de 01kg). Retire e mexa até o chocolate estar totalmente derretido. Se o chocolate ficar pastoso, leve novamente no microondas por 1 minuto em potência baixa. É possível derreter até 2,5kg de uma vez, para isso aumente o tempo para 4 ou 5 minutos.


- O choque térmico: para o uso do chocolate em receitas não é necessário esfriá-lo, porém para confecção de bombons ou ovos de Páscoa, é preciso dar um choque térmico. Ou seja, deixar o chocolate derretido completamente frio.


Há pessoas que são adeptas ao uso do choque na pedra de mármore, (higienizada com álcool 70%) eu particularmente não utilizo, mas se quiser testar, basta derramar o chocolate sobre a pedra e mexer com uma espátula até esfriá-lo por completo e depois colocá-lo de volta na travessa.


Prefiro o modo tradicional, o choque término em água gelada, é só colocar a travessa de chocolate dentro de uma travessa maior com água gelada. Mexer por alguns minutos e está pronto o chocolate derretido.


Fonte: http://arteemchocolates.blogspot.com/

sábado, 9 de abril de 2011

SUCOS HIDRATAR, REJUVENESCER, SAÚDE

·        Cenoura e suco de limão.
·        Cenoura, folhas de espinafre e limão.
·        Cenoura, beterraba e limão.
·        Cenoura, maçã e limão.
·        Cenoura, salsão (talo e folhas), espinafre e limão.
·        Cenoura, maçã, folhas de beterraba e limão.
·        Cenoura, couve e limão.
·        Cenoura e abacaxi.
·        Cenoura, alface, espinafre e limão.
·        Cenoura, beterraba e coco.
·        Cenoura, salsa, maçã e limão.
·        Cenoura e coco.
·        Cenoura, beterraba, pepino e limão.
·        Tomate, couve e pimentão verde. 

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Parabéns Cuiabá! dia 08/04/2011

Mato grosso e suas culturas
A hospitalidade de sempre

Pesquisa mostra que para 34,3% dos moradores da cidade o cuiabano tem na receptividade sua melhor carecterística

ALINE CHAGAS
Da Reportagem

Contam os moradores mais antigos e os registros históricos que o cuiabano nunca deixava um visitante que passasse próximo à sua casa sem tomar pelo menos um copo de água. Se a visita se alongasse, seriam servidos bolinhos de arroz, café e suco de frutas da terra. Com tantos agrados, o senso comum elegeu a hospitalidade a principal característica do cuiabano. Apesar de modificada por causa das adequações necessárias às inovações trazidas pelo passar do tempo, a hospitalidade é ainda considerada a maior qualidade do cuiabano.

A pesquisa Alma Cuiabana, realizada pela KGM Pesquisas, mostra que na visão dos nascidos na Capital, nascidos no interior de Mato Grosso e nascidos em outros estados do Brasil, a maior qualidade do cuiabano é unânime: a hospitalidade do povo, com 34,3% no total. Quando separados por categoria, a quantidade de pessoas que elogiaram a hospitalidade do “Tchapa e Cruz” continua sendo a maior dentre várias qualidades lembradas.

Dentre os migrantes de outros estados, 35,2% dos entrevistados gostam mais do jeito acolhedor do cuiabano. Já entre os migrantes do interior do estado, esse percentual cai para 32,6%. Entre os próprios nascidos na Capital, o percentual fica em 33,9%. Em segundo lugar geral ficou a honestidade (17,7%), seguida pela solidariedade (15,8%), o bom humor (7,3%) e simplicidade (5,7%), entre outros. A ordem das qualidades se repete quando separadas por categoria de moradores da Capital – nascidos aqui, pau-rodado do interior e pau-rodado de outros estados.

O taxista “tchapa e cruz” Laércio Francisco da Costa diz que não há melhor gente do que o cuiabano. Ele lembra que sempre, mesmo com o aumento populacional, os cuiabanos buscaram receber bem aqueles que chegaram à cidade, qualquer que seja o lugar de onde vêm. “Você não encontra esse tipo de sentimento e atitude em lugar algum do Brasil”, aposta.

O jeito amigável de ser dos cuiabanos conquistou a manicure cacerense Larissa da Costa Gomes, que mora há 15 anos na cidade. Segundo ela, as pessoas que nasceram em Cuiabá têm um jeito especial de recepcionar os migrantes e assim, muitos que chegam à Capital acabam se tornando também receptivos. “A amizade que encontramos aqui é incontestável”.

Para a antropóloga e professora da UFMT, Heloísa Afonso Ariano, essa imagem do cuiabano hospitaleiro e receptivo ainda persiste por causa das lembranças daqueles que passaram por aqui na época em que o “tchapa e cruz” recebiam todos de braços abertos. Essa atitude, explica a professora, mudou com o passar do tempo por causa das mudanças ocorridas na cidade, principalmente na década de 70, quando houve uma explosão populacional e muitas pessoas vieram à Capital em busca de oportunidades.

“Existe hoje uma imagem estereotipada do cuiabano sobre a hospitalidade. Hoje já não é tanta. Cuiabá teve durante muito tempo a imagem de ser receptiva porque quando as pessoas visitavam a cidade encontravam moradores dispostos a recebê-las muito bem. Mas com a explosão populacional, muitos cuiabanos sentiram como se a Capital estivesse sendo invadida e por isso, os hábitos mudaram um pouco”.

Fonte: Diário de Cuiabá

segunda-feira, 4 de abril de 2011

ATIVIDADE AVALIAÇÃO DA IMAGEM CORPORAL


 RESPONDA COM SINCERIDADE


Qual aparência física mais se parece com você ATUALMENTE?

 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 6 ( ) 7 ( ) 8( ) 9 ( )

Qual aparência física que você GOSTARIA DE TER?

 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 6 ( ) 7 ( ) 8( ) 9 ( )

 Qual aparência você tinha HÁ UM ANO ATRÁS?

 1 ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 6 ( ) 7 ( ) 8( ) 9 ( )

P.S.: o cálculo de satisfação e/ou insatisfação se faz com a subtração da imagem atual 
(que seria a real) pela imagem desejada (que seria a ideal). Resultados igual a zero indicam
satisfação, resultados positivos insatisfação por excesso de peso e resultados negativos
insatisfação por magreza.

O interessante é que muitos pacientes não conseguem ver sua imagem real, possuem
distorção da própria imagem corporal e isto pode dificultar o seguimento da dieta, sendo por
isso importante trabalhar a imagem corporal com os pacientes.