terça-feira, 29 de março de 2011

NÃO DESISTA DOS SEUS SONHOS!

Avance sempre

Na vida as coisas, às vezes, andam muito devagar,
Mas é importante não parar.
Mesmo um pequeno avanço na direção certa já é um progresso, e qualquer um pode fazer um pequeno progresso.
Se você não conseguir fazer uma coisa grandiosa hoje, faça alguma coisa pequena...
Pequenos riachos acabam convertendo-se em grandes rios.
Continue andando e fazendo.
O que parecia fora de alcance esta manhã vai parecer um pouco mais próximo amanhã ao anoitecer se você continuar movendo-se para frente.
A cada momento intenso e apaixonado que você dedica a seu objetivo, um pouquinho mais você se aproxima dele.
Se você pára completamente é muito mais difícil começar tudo de novo.
Então continue andando e fazendo.
Não desperdice a base que você já construiu.
Existe alguma coisa que você pode fazer agora mesmo, hoje, neste exato instante.
Pode não ser muito, mas vai mantê-lo no jogo.
Vá rápido quando puder. Vá devagar quando for obrigado.
Mas, seja lá o que for, continue.
O importante é não parar!!!

segunda-feira, 28 de março de 2011

Leite materno contaminado por agrotóxicos em Lucas do Rio Verde - O outro Lado



Da Ascom Lucas do Rio Verde por  Marcello Paulino
Prefeitura de Lucas do Rio Verde questiona pesquisa da UFMT sobre a presença de agrotóxicos no leite materno
Segundo o secretário municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Edu Pascoski, o município é um polo regional na revenda de agrotóxicos e por isso existe uma grande diferença entre o valor comercializado e o valor consumido
Apesar de oferecer todas as condições para a realização do trabalho, a Prefeitura de Lucas do Rio Verde afirma que ainda não recebeu uma cópia da dissertação de mestrado em Saúde Coletiva da bióloga Danielly de Andrade Palma. A pesquisa foi apresentada no dia 15 de março a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e aponta a presença de agrotóxicos no leite materno.
De acordo com o secretário municipal de  Agricultura e Meio Ambiente, Edu Pascoski, a Prefeitura de Lucas do Rio Verde tem todo o interesse nos resultados do trabalho e diz estranhar o fato da pesquisa ter ganho repercussão nacional, sem que a parte mais interessada tenha sido comunicada.
“A prefeitura não tem nada a esconder, muito pelo contrário, esta disposta a aprofundar o trabalho e buscar as soluções necessárias”.
Segundo o secretário, a intenção é propor junto aos responsáveis a criação de um grupo de trabalho para que possa avaliar melhor alguns aspectos da pesquisa, principalmente no que diz respeito a metodologia e ao histórico das mulheres avaliadas, para que a partir dos resultados, possam ser estabelecidas outras ações de controle.
Pascoski explica que o estudo está relacionado a um fato isolado,  a revoada de agrotóxicos que ocorreu em 2007 e atingiu o perímetro urbano. Porém, segundo ele, desde o incidente, o poder público tem tomado as providências necessárias para conter o avanço da agricultura nas áreas urbanas, com a fiscalização e a elaboração de leis que limitam o uso de defensivos e estabelecem o isolamento entre as áreas do município.
O secretário ressalta ainda os equívocos existentes a respeito do volume de agrotóxicos divulgado pela pesquisa, uma vez que existem particularidades na produção agrícola do município que devem ser consideradas. “Diferente de outras regiões, Lucas do Rio Verde possui duas e até três safras anuais, o que aumenta a média de uso de defensivos, se comparada a outros municípios”.
Segundo ele, o que não significa que os produtores rurais utilizam mais do que o necessário, muito pelo contrário, o objetivo é utilizar cada vez menos, uma vez que, o uso de defensivos agrícolas representa aproximadamente 30% do valor da safra.
Pascoski ressalta também o fato de que Lucas do Rio Verde é um polo regional na distribuição de agrotóxicos e que a pesquisa foi realizada com base nos números obtidos nas revendas agrícolas pelo Instituto de Defesa Agropecuária (Indea) de Mato Grosso. “Nem tudo que é revendido é aplicado nas lavouras de Lucas do Rio Verde, agricultores de seis municípios da região compram os defensivos aqui e aplicam em suas propriedades”.
O secretário lembra ainda que o município não é somente conhecido em todo o País como um dos maiores produtores de grãos do Estado de Mato Grosso, mas também, por meio do projeto Lucas do Rio Verde Legal, que busca o desenvolvimento da agricultura aliada a preservação do meio ambiente.

Confira mais notícias

sexta-feira, 25 de março de 2011

DIRETO DA BAHIA - PÃO DELÍCIA

Confira a receita do pão delícia, pão tradicional de Salvador.

Ingredientes
- Massa
- 1 quilo de farinha de trigo
- 4 ovos inteiros
- 100 gramas de fermento fresco
- 1 lata de leite condensado
- meio copo de óleo de soja
- 1 copo de água morna
- 1 colher de sopa de sal
- Cobertura
- 150 gramas de margarina
- 200 gramas queijo parmesão ralado

Modo de Preparo
Bata no liquidificador, o leite condensado, a água morna, o óleo, o fermento, o sal e os ovos até ficar uma mistura consistente (mais ou menos três minutos).
Depois junte a mistura à farinha de trigo com as mãos (quanto mais fina a farinha de trigo, melhor). Misture bastante. Depois que tiver bem misturado, deixe a massa descansar por uma hora, coberta (tampe com papel filme), pois não pode pegar vento.
Unte as mãos para fazer as bolinhas. Faça uma bolinha de forma que ela fique toda fechada, para poder crescer. Deixe o pãozinho descansar por mais uma hora. Depois leve ao forno 180ºC por 5 a 7 minutos. Para não deixar o findo do pãozinho queimar, coloque uma assadeira na grade de baixo do forno.
Assim que ficar pronto, passe margarina e jogue queijo ralado.
Rende 100 pãezinhos.

domingo, 20 de março de 2011

CONTROLE A ANSIEDADE. AJUDA MUITO!



1-      Fazer "regime" é grande fonte de ansiedade. "regime" está ligado à Punição, privação, frustração.  É "tudo ou nada" ou a gente faz e "não Come" ou não faz e devora o que vem a frente. Troque o "regime" por Uma orientação nutricional personalizada, equilibrada e saborosa! Quem Faz regime quer resultados para ontem...
2-      Não tente abreviar o processo bancando a "faquir", pulando refeições, ou jejuando para "ir mais rápido". Além de não adiantar, sua ansiedade será aumentada e você irá direto para o prato. Não fique sem comer por mais de 2:30 ou 3 horas. Favorece os ataques de comer.
3-       É normal sentir ansiedade diante de situações novas e não previstas. Planeje, dentro do seu estilo de vida, horários aproximados e constantes para suas refeições e o que irá comer. Você se acostumará a sentir fome nestes horários.
4-      Fome não é catástrofe! Quando senti-la, calma! Observe que sentirá Sensações diferentes da "vontade de comer" (certo vazio no Estômago, às vezes fraqueza, etc.). Não vá como uma doida para qualquer Alimento. Aceite-a tranqüilamente como uma sensação saudável do seu Organismo que você irá satisfazer com a comida que foi planejada, Ingerida lentamente, muito bem mastigada, concentrando-se "com todos os sentidos", saboreando cada bocado, fazendo pausas entre as Garfadas. De quando em quando preste a atenção na sensação de Saciedade que está aparecendo. Pergunte-se "ainda estou com fome?" se estiver, coma um pouco mais, senão pare! Acostume-se a comer porque tem fome e não porque há comida disponível.
5-      Claro que existem alimentos que devem ser ingeridos dentro de Limites, mas não os elimine. Cuidado com "alimentos proibidos!" dão Muita ansiedade, tentação, depois culpa e sensação de "estar tudo Perdido!" não "tranque a boca!" abra-a com responsabilidade!
6-      Pior que "sair da dieta" é "achar que saiu da dieta". A culpa, a Sensação de fracasso, leva a uma baita ansiedade que poderá levá-la a Comer muito mais. O problema de um bombom a mais é levar à caixa toda, Como forma de autopunição.
7-       Aceite seus "escorregões". Encare esses episódios com serenidade. Caiu? Levanta! Errou? Corrige! Falhas ocorrerão e deverão ser Encaradas como oportunidades para aprendizagem!
8-      Inclua o prazer na sua dieta e em todo o seu estilo de vida. Mudar estilo de vida é mudar hábitos. Um novo comportamento só irá se Constituir um hábito se for prazeroso. Prazer na comida sim senhora! Comida monótona, ruim, sem gosto leva ao desânimo! Agora, prazer não é quantidade, mas, qualidade! É dado pelo tempo em que mantemos pequena a porção do alimento em contato com a papila gustativa.
9-      Da mesma forma, faça exercícios físicos que lhe dêem prazer. O Melhor exercício é aquele que, mesmo cansada hoje, você sente vontade de fazê-lo amanhã e não o que é só uma obrigação chata que você não vê a hora de se livrar.
10-  Não fique o dia todo pensando em sua dieta e maldizendo-se porque é Gorda. Aprimore os outros aspectos da sua vida. Divirta-se, leia, Encontre seus amigos! Faça! Aumente suas fontes de prazer! Não evite Situações "porque está gorda".
11-  Pergunte-se o que você espera do emagrecimento! Não espere resolver Todos os seus problemas adquirindo uma silhueta mais fina! O Desapontamento pode ser grande...
12-  Verifique se não está havendo uma "ligação direta" da ansiedade decorrente de dificuldades de resolver problemas no dia a dia com a Comida. O único "problema" que a comida resolve é o da fome e da Nutrição. Os demais precisarão de alternativas.
13-  Cuidado com os falsos padrões de beleza, inatingíveis para a Maioria das pessoas! A busca de um falso objetivo torna-se muito Angustiante! Não existe beleza sem saúde e você pode ser bonita sim, Sem renunciar à sua individualidade. Desenvolva uma "identidade Estética!" seja você mesma!
14-  Fuja do mito do "peso ideal". Troque-o por "peso viável". Aquele Clinicamente saudável, que a deixe bonita e que seja fácil manter. Respeite seu tipo físico.
15-  Desenvolva sua auto-estima ou estará sempre ansiosa e insatisfeita! Lembre-se que, tão importante como ser ou estar bonita é sentir-se Bonita! Beleza é uma questão de imagem e auto – imagem!


BEIJOS DIET E LIGHT !!!!!!!!!!!!!



sábado, 19 de março de 2011

DIARRÉIA INFANTIL


Receita de Soro Caseiro

-          1 litro de água
-          1 colher de chá rasa de sal
-          1 colher de sopa de açúcar
-          misture tudo e está pronto!

Entendendo a diarreia
É uma doença que se caracteriza pela perda de água e eletrólitos devido ao aumento do volume e da frequência das evacuações. Há uma diminuição da consistência das fezes, apresentando, algumas vezes, muco e sangue (disenteria).
 
É importante tratar?
A doença diarreica é uma das principais causas de morbidade e mortalidade infantil nos países em desenvolvimento e um dos fatores que mais contribui para o agravamento do estado nutricional das crianças. O tratamento é simples e fundamental: soro caseiro.

Reconheça os tipos de diarréia
Diarréia comum: caracteriza-se normalmente por provocar apenas fezes soltas e aguadas. Pode estar associada a uma combinação de estresse, remédios e alimentos. Por exemplo, excesso de gorduras, cafeína, mudança do tipo de água ingerida ou mesmo ansiedade diante de acontecimentos importantes.

Diarréia infecciosa: provoca, além dos sintomas da diarréia comum, febre, perda de energia e apetite. É causada por viroses e bactérias. Se não for convenientemente tratada, os sintomas podem demorar até uma semana a desaparecerem.

Amebíase: pode ocasionar desde leve dor de estômago e flatulência até febre, prisão de ventre, debilidade física e fezes aguadas com manchas de sangue. É causada por um protozoário que invade o sistema gastrintestinal transportado por água ou comida contaminada.
 
Giardíase: causada pela giárdia, um protozoário; seus sintomas variam de simples dor estomacal à diarréia persistente ou à presença de fezes pastosas. Outros sintomas também podem aparecer, como desconforto abdominal, eructação, dor de cabeça e fadiga. A giárdia espalha-se no aparelho digestivo através da ingestão de água e alimentos contaminados.
 
Intolerância à lactose: algumas pessoas não conseguem digerir a lactose, açúcar encontrado no leite e seus derivados. Isso porque não produzem uma enzima chamada lactase. Entre seus sintomas, destacam-se diarréia, prisão de ventre e gases.
 
O que provoca a diarréia?
A maioria dos episódios é provocada por um agente infeccioso e dura menos de duas semanas. Veja alguns exemplo:
-          Bactérias e toxinas bacterianas;
-          Parasitas intestinais causadores de amebíase e giardíase;
-          Infecções virais;
-          Disfunção da motilidade do tubo digestivo;
-          Efeitos colaterais de algumas drogas, por exemplo, antibióticos, altas doses de vitamina C e alguns medicamentos para o coração e câncer;
-          Abuso de laxantes;
-          Intolerância a derivados do leite pela incapacidade de digerir lactose (açúcar do leite);
-          Intolerância ao sorbitol, adoçante obtido a partir da glicose.
 
Por que diarréia tem maior risco para as crianças?
Adultos são mais resistentes, mas bebês, crianças e idosos desidratam-se com facilidade. As complicações e causas de morte mais importantes são a desidratação e a desnutrição.
 
O que fazer?
A grande maioria das crianças com diarréia evolui para a cura espontânea sem desidratação, desde que bem manuseadas no domicílio. Algumas recomendações são importantes:
-          Mantenha a criança hidratada dando-lhe de beber muito líquido.
-          Como a água não repõe a perda de eletrólitos, prepare soro caseiro ou outros líquidos que contenham tais substâncias, como uma sopa salgada.
-          Não deixe de alimentar a criança. Em geral, pessoas associam comida à disfunção gastrintestinal e suspendem toda a alimentação. Tal medida, além de agravar o quadro de desidratação, suspende o fornecimento dos nutrientes necessários para o organismo reagir.
-          Suspenda a ingestão de alimentos com resíduos, como saladas, bagaço de frutas e fibras. Também evite café, leite, iogurte e sucos de frutas.
-          Não deixe de ferver a água nos locais em que não seja tratada se tiver necessidade de bebê-la.



quinta-feira, 17 de março de 2011

Qual é o seu tipo de Corpo - POR TUDA BLOG

As calças e saias devem ser mais retas. Decotes em “V” também são ótimos aliados para disfarçar a falta de cintura. As blusas não devem ser muito soltas, nem justas. Modelagens retas com uma leve marcação de cintura são as mais indicadas. Procure peças em que o tecido foi cortado na diagonal, isso ajuda bastante na hora de esconder formas indesejadas. 
As calças e saias devem ser mais retas. Decotes em “V” também são ótimos aliados para disfarçar a falta de cintura. As blusas não devem ser muito soltas, nem justas. Modelagens retas com uma leve marcação de cintura são as mais indicadas. Procure peças em que o tecido foi cortado na diagonal, isso ajuda bastante na hora de esconder formas indesejadas.

As peças de roupa devem ser sempre acinturadas. Alterne partes justas com amplas. Por exemplo: se for usar uma calça skinny, coloque-a com uma batinha mais solta ou se for usar uma saia evasê, opte por uma blusa mais sequinha.
As peças de roupa devem ser sempre acinturadas. Alterne partes justas com amplas. Por exemplo: se for usar uma calça skinny, coloque-a com uma batinha mais solta ou se for usar uma saia evasê, opte por uma blusa mais sequinha.
Evite as mangas volumosas ou blusa com gola alta. As saias mais soltas dão uma ilusão de volume da parte dos quadris e pernas. Experimente usar uma pantalona com blusa com decote em “V”, levemente acinturada. Este tipo de look é ideal para você! 

Evite as mangas volumosas ou blusa com gola alta. As saias mais soltas dão uma ilusão de volume da parte dos quadris e pernas. Experimente usar uma pantalona com blusa com decote em “V”, levemente acinturada. Este tipo de look é ideal para você!

 Não se preocupe com as roupas para a parte de baixo. O importante é dar a ilusão de mais formas com os decotes em “V” ou em “U” e destacar sempre a cintura com cintos, faixas ou com a própria modelagem da peça. 

Não se preocupe com as roupas para a parte de baixo. O importante é dar a ilusão de mais formas com os decotes em “V” ou em “U” e destacar sempre a cintura com cintos, faixas ou com a própria modelagem da peça

.As saias e vestidos evasê (aqueles levemente soltinhos) são uma ótima escolha. As blusas devem ser acinturadas, porém, com mangas mais amplas, bufantes ou ombro caído, para criar sensação de volume na parte dos ombros.

As saias e vestidos evasê (aqueles levemente soltinhos) são uma ótima escolha. As blusas devem ser acinturadas, porém, com mangas mais amplas, bufantes ou ombro caído, para criar sensação de volume na parte dos ombros.


Crédito: Tuda Blog

terça-feira, 15 de março de 2011

EMAGRECIMENTO NA ADOLESCENCIA


Numerosos estudos mostram que grande parte dos adolescentes, principalmente do sexo feminino, estão insatisfeitos com o peso e possuem uma imagem distorcida do próprio corpo e imagem.
O método mais popular para perder peso é reduzir as refeições, não comer carnes gordas, snacks, açucares e gorduras, contudo, isto nem sempre é uma opção entre os adolescentes. Quando uma adolescente faz dieta, os seus níveis de cálcio, vitamina C, beta-caroteno, selênio, zinco e folatos descem a níveis insuficientes para o funcionamento correto do organismo.
Dietas muito restritas e exigentes são pobres em nutrientes essenciais, e muito frequentemente. Uma alimentação equilibrada, saudável e regular, complementada com exercício físico é a única resposta viável. Corte nos açúcares e comidas gordas, e não em alimentos dos outros grupos alimentares. Não perca o controlo na sua batalha contra o peso.
Apesar destes conselhos, a adolescência é um período em que transtornos alimentares podem ocorrer. Se pensa que sofre de um transtorno alimentar, fale com o sua nutricionista para conselhos e tratamento imediato.
A adiposidade excessiva nos jovens representa um risco para a saúde ainda maior na condição de adulto que a obesidade que teve início na vida adulta. As crianças e adolescentes com peso excessivo, independente do seu peso corporal final quando adultos, exibem um risco bem mais alto de uma ampla gama de enfermidades como adultos que os adolescentes com peso normal.
A adolescência é um período da vida onde ocorrem grandes mudanças físicas e psicológicas, altamente influenciadas por fatores genéticos, étnicos, fase de muitas mudanças que são refletidas através de hábitos dos familiares e principalmente dos amigos, do convívio social, como a cultura em que este indivíduo está inserido.